Aqui a melhor forma de montar o quarto do bebê já pensando que ele vai crescer

A maioria das mães possuem essa mesma preocupação. Como decorar o quarto do bebê de modo a fazer um aproveitamento futuro? Afinal, eles crescem rápido e quando você menos espera, não são mais bebês e já viraram crianças. Será que é necessário trocar toda a decoração?

Pensando nisso, preparei ótimas dicas para você decorar o quarto do bebê de forma a adaptá-lo para quando ele crescer. E não se preocupe que você não vai precisar fazer mudanças drásticas. Com dicas simples, você transforma o quarto do bebê em um quarto de criança facilmente.

Venha conferir!

Use uma decoração neutra para aproveitamento futuro

É comum que você queira fazer uma decoração do quarto do bebê com papéis de paredes bem infantis e fofos. A opção é linda, mas se você quer que essa decoração seja aproveitada futuramente, é melhor escolher elementos mais neutros.

Fonte: Pinterest

Prefira as opções que são menos infantis. Opte por cores mais vivas em pequenos detalhes ou objetos, e a parede ou grandes superfícies em tons mais pastéis. Assim, mesmo quando seu bebê crescer, a decoração não vai enjoar, e será mais fácil combinar  outros detalhes de forma harmônica e combinar com a idade.

Você também pode preferir pela pintura do quarto ou a colocação de adesivos. Escolha uma cor tradicional para o quarto e que combine com a criança por um longo tempo. O cinza está super na moda, e fica fácil harmonizar com outros tons e temas.

E se você quiser usar o preto na decoração, fique tranquila. Isso também é possível (desde que em pouca quantidade) e você ainda mantem por bastante tempo, deixando o quarto bem versátil.

Reutilize o mobiliário do quarto do bebê

Há itens que são bem específicos para o quarto do bebê, como a poltrona de amamentação e o berço. Porém, há como você reutilizar esses móveis no futuro. Para o berço, a dica é comprar um modelo que depois possa se tornar uma mini cama.

Fonte: Decor Fácil

A ideia é evoluir o quarto junto com a criança. E essa mini-cama dá para utilizar até que a criança tenha cerca de 4 ou 5 anos. Desta forma, você também aproveita a mesma roupa de cama. Mas, se o quarto for grande, e tiver espaço disponível, o ideal é já trocar o berço por uma cama de solteiro. Mas, neste caso é importante providenciar grades laterais para proteção.

Atualmente também existem várias opções no mercado para você comprar berços que se transformam em camas de solteiro com criado-mudo. Basta fazer uma pesquisa e encontrar o modelo ideal.

Se você quiser abusar da criatividade, você pode usar o berço para transformá-lo em um sofá ou em uma escrivaninha. Com relação a poltrona de amamentação, opte por um modelo que você possa colocar depois na sala ou deixar no próprio quarto para ser usado pela criança em algum cantinho da leitura.

Opte por um mobiliário multifuncional

O trocador é um elemento necessário durante os primeiros anos do seu filho e ainda pode ser adaptado quando ele não for mais preciso. Você pode transformar a bancada do trocador em um ambiente de estudos. Basta que ela receba cores e efeitos novos.

Fonte: Pinterest

São os chamados móveis flexíveis, que você consegue utilizar para várias funções. Veja esse exemplo da foto acima.

Legal, né?

As prateleiras e os nichos também podem ser transformados. Que tal usá-los para colocar livros e outros acessórios?

Os quadrinhos também são peças fundamentais. Eles dão toda a personalidade para o ambiente, e você consegue mudar com muita facilidade.

Quando a criança cresce, ela começa a se comunicar, se expressar e formar uma individualidade, com gostos pessoais próprios. E aí, é possível substituir aqueles quadrinhos de bebê por outros quadrinhos que tenham tudo a ver com a criança, ou seja, de alguma história ou um personagem que ela gosta.

Já o armário do bebê, normalmente branco, pode ganhar uma nova cara. Basta colocar puxadores novos, talvez de metal, que são mais resistentes e modernos.

Tenha cuidado também caso você faça um armário sob medida. Planeje bem a distribuição interna do guarda-roupas do bebê. Opte por prateleiras removíveis e pelo cabideiro com uma altura flexível.

Além disso, caso você faça um painel decorado atrás do berço, planeje-o em um tamanho um pouquinho maior. Assim você pode usar o mesmo painel depois que o berço for substituído por uma cama.

Pense em objetos para a criança mais velha

Sabe aquele kit de higiene que fica junto com o trocador? Você pode transformá-lo em uma caixinha para colocar lápis e giz de cera para seu filho. Opte também por outros objetos menos infantis.

Também é bem interessante deixar os brinquedos em locais acessíveis às crianças, de forma que elas possam ter autonomia para pegar, brincar e depois guardar.

Com essas ideias em mente, você consegue planejar um quarto para o seu neném usá-lo por muito tempo.

 

Viu só como não é difícil planejar o quarto do bebê pensando em um aproveitamento futuro? Siga minhas dicas e economize na hora da decoração. Até mais!

7 Dicas para escolher a persiana de um quarto de criança

Você está planejando a decoração do quarto de uma criança? Muitas perguntas vão surgindo. Qual o melhor modelo de cortina ou persiana? Será que vai ser seguro? Será que vai ficar aconchegante e combinar com a decoração do quarto? Acompanhe neste post 5 dicas essenciais e ideias para acertar na escolha da melhor cortina ou persiana.

1. Segurança

A primeira coisa que precisa ser analisada é a segurança. Será que não vale a pena apostar em uma persiana ou cortina curta (que cubra somente a altura da janela) e assim impeça a criança pequena de ter acesso à ela, evitando que puxe o tecido e acabe provocando um eventual acidente?  Se você optar por cortinas longas, atente-se que sejam bem firmes e bem instaladas.

2. Praticidade

Cortinas rolô e persianas horizontais são muito práticas e de fácil manuseio. Muitas vezes a própria criança consegue abrir e permitir a entrada de luz no quarto. (mas é preciso ficar atento com a cordinha para evitar possíveis riscos de estrangulamento).

3. Limpeza

Quem convive com crianças sabe como elas têm facilidade para sujar as coisas ao seu redor. Nada como escolher um material lavável, prático e de fácil limpeza. O pvc, é um material muito apropriado, pois é extremamente fácil para limpar.  Como exemplo, dá pra optar pelas persianas horizontais ou verticais de pvc, bem como as cortinas rolô tela solar que também possuem o pvc em sua composição.

4. Alergia

A maioria das crianças, principalmente as que vivem em cidades úmidas têm problemas respiratórios. Escolher cortinas ou persianas que não acumulam poeira e ácaros é uma boa opção. Lavar elas com frequência também é muito importante, para garantir um ambiente salubre. Se a criança é alérgica, vale trocar os tecidos por persianas de pvc.

5. Durabilidade

Crianças são curiosas, gostam de estar sempre mexendo nas coisas, explorando tudo ao seu redor. Por isso as persianas também são uma boa escolha no quesito durabilidade. As de pvc são ainda mais resistentes que as de alumínio, que podem amassar conforme o uso. A tela solar também é mais durável e prática para tirar riscos de canetinhas e demais incidentes similares.

6. Cores

Existem no mercado inúmeras opções de coleções, cores e estampas que darão um toque especial à decoração.

7. Luminosidade

A claridade e o sol em excesso é prejudicial à saúde, ainda mais quando se trata de crianças pequenas. Porém, em quantidades adequadas, o sol é muito importante para estimular o desenvolvimento delas. Aposte em uma cortina e ou persiana com um bom controle de luz ou que consiga filtrar a luminosidade de forma adequada.

Caso exista uma veneziana externa na janela, ela já cumpre o papel de bloqueio de luz no quarto, ou seja, não teria necessidade de colocar uma cortina ou persiana com blackout.

Agora se não houver nenhum tipo de veneziana, o ideal é investir num modelo de cortina blackout, ou seja, um tecido que impeça a entrada de luz solar.

Confira agora algumas fotos com projetos bacanas de quartos de criança:

Quarto projetado pelo profissional Nilton Montarroyos, que utilizou uma persiana horizontal de alumínio ou pvc com fita decorativa.
Exemplo de cortina rolô translúcida branca. Projeto da arquiteta Barbara Dundes.
Lindo quarto de criança com uma cortina rolô blackout. Projeto do escritório Rocha Andrade Arquitetura e Design.
Uma cortina shangrilá (ou silhouette) nesse belo quarto de menina. Projeto Calli Arquitetura
E agora um exemplo de persiana horizontal de pvc nesse quarto lindo e delicado. Fonte: hunterdouglas.com

E aí? Gostou do post? Compre já a sua persiana no nosso site: www.persianet.com.br