Qual é o tamanho certo para cortina e/ou persiana? Como devo medir?

Essa é uma dúvida muito comum que surge na hora de definir a compra da sua cortina e/ou persiana.  Será que dá pra fazer curta ou é melhor até o chão? Quanto que tenho que passar pra cada lado? Acompanhe nesse post as minhas dicas de como medir e acertar no tamanho certo!

Antes de mais nada, é preciso saber qual é o tamanha da janela que você quer instalar a peça, o tipo de cortina escolhida e a forma de instalação desejada.

==> Se você optar pela cortina de atelier, as regras básicas são:

  • De preferência para fazer a cortina até o chão. Fica muito mais bonito e elegante. Somente quando houver um balcão, um móvel ou aparador abaixo da janela é que se faz a cortina curta. (Já para persianas, essa regra não é seguida).
  • Se optar pelo varão, opte em fixá-lo cerca de 15cm acima do acabamento superior da janela.
  • Se for um janelão grande, uma porta-janela ou porta-balcão; ou então uma janela localizada num ambiente pequeno, o ideal é colocar uma cortina que ocupe a parede toda.
    Por mais que a janela seja pequena, uma cortina longa traz muito mais elegância e sofisticação. Como no exemplo desse projeto. (fonte: www.even.com.br/moratta)

    Exemplo de cortina de atelier que ocupou a parede toda, deixando o ambiente mais amplo e mais bonito. (projeto arq. Viviane Loyola)

==> Se você optar por persiana (de tecido – modelo romana, rolô, double vision, shangrilá ou similar) siga as seguintes dicas:

1- Para instalação dentro do vão

Meça a largura interna do vão da janela em 3 partes, em cima (L3), no meio (L2) e embaixo (L1). Pegue a menor medida das 3 opções e desconte -1cm. Anote. Esse valor final é o que deverá ser passado como largura. Para a parede inteira desconte -2cm.

Agora meça a altura interna do vão da janela em 3 partes, esquerda (A1), central (A2) e direita (A3). Pegue a menor medida das 3 opções e desconte -1cm. Anote. Esse valor final é o que deverá ser passado como altura. Para portas e paredes inteiras desconte -2cm.

Lembrando que conforme o modelo escolhido é preciso ficar atento ao espaço mínimo de profundidade exigido para fazer a fixação. Normalmente, o mínimo é cerca de 9cm.

Exemplo de cortina rolô instalada dentro do vão. (fonte:Pinterest)

2- Para instalação por fora do vão

Meça a largura da janela e acrescente +30cm (15cm de cada lado). Anote. Esse valor final é o que deverá ser passado como largura.

Agora meça a altura da janela e acrescente +30cm (15cm em cima e 15cm embaixo). Anote. Esse será o valor final da altura. Se for uma porta ou porta-janela acrescentar apenas +15cm (em cima).

Lembrando que se optar por algum modelo blackout, ou seja, se a intenção é evitar ao máximo a entrada de luz, quanto maior for o acréscimo para os lados, menor será a chance de entrada de claridade.

Outro detalhe importante para se observar, é que nas persianas de rolo, a largura informada no momento da compra se refere à parte superior da persiana, que é composta pelo tecido + comandos + suportes + bandô. O tecido, na parte inferior normalmente é cerca de 3cm menor na medida total da persiana.

Vale ressaltar também, que essa recomendação não é uma regra. Muitas vezes o espaço disponível é menor, e não tem como acrescentar esses 15cm. Então, conforme a situação, é possível também deixar sobrar menos. Porém, normalmente o bandô (aquele acabamento superior que esconde o rolo de tecido) tem 9cm de altura. Então, acima da janela, essa medida é a mínima recomendada para quem optar pelo acabamento com bandô.

Exemplo de cortina rolô instalada por fora do vão da janela, ou seja, cobrindo um pouco da parede. (fonte: Casa e Jardim)

==> Se você optar por alguma persiana horizontal (de alumínio, madeira ou pvc) siga as seguintes dicas:

1- Para instalação dentro do vão

Meça a largura interna do vão da janela em 3 partes, em cima (L1), no meio (L2) e embaixo (L3). Pegue a menor medida das 3 opções e desconte -1cm. Anote. Esse valor final é o que deverá ser passado como largura. Para a parede inteira desconte -2cm

Agora meça a altura interna do vão da janela em 3 partes, esquerda (A1), central (A2) e direita (A3). Pegue a menor medida das 3 opções e desconte -1cm. Anote. Esse valor final é o que deverá ser passado como altura. Para portas e paredes inteiras desconte -2cm.

Lembrando que conforme o modelo escolhido é preciso ficar atento ao espaço mínimo de profundidade exigido para fazer a fixação. Normalmente, o mínimo é cerca de 5cm para as persianas de 25mm ou 7cm para as de 50mm.

Exemplo de persiana horizontal de alumínio com instalação embutida dentro do vão. (fonte: www.homedepot.com)

2- Para instalação por fora do vão

Meça a largura da janela e acrescente +20cm (10cm de cada lado). Anote. Esse valor final é o que deverá ser passado como largura.

Agora meça a altura da janela e acrescente +20cm (10cm em cima e 10cm embaixo). Anote. Esse será o valor final da altura. Se for uma porta ou porta-janela acrescentar apenas +10cm (em cima).

Vale ressaltar também, que essa recomendação não é uma regra. Muitas vezes o espaço disponível é menor, e não tem como acrescentar esses 10cm. Então, conforme a situação, é possível também deixar sobrar menos.

Exemplo de persiana horizontal com fita decorativa instalada por fora do vão. (fonte: Pinterest)

E aí? Deu pra entender como faz a medição? Para maiores dúvidas, consulte nossos especialistas.

Persiana e Cortina na Mesma Janela

Geralmente vemos nas residências a utilização somente de cortinas ou então somente persianas. Mas quem disse que não podemos unir as duas juntas e na mesma janela?

A cortina é a peça mais convencional, clássica e básica. Aquece e valoriza o ambiente. Uma opção mais acessível, pra quem busca vestir as janelas com simplicidade.

Já a persiana traz um charme e um toque de modernidade à decoração. É mais prática e eficiente para controlar a luminosidade através de mecanismos e sistemas de abertura diferenciados.

Na foto acima um exemplo lindo de uma sala de estar com persiana de madeira e cortina de tecido fazendo a composição no mesmo tom da fita decorativa da persiana. E abaixo, também uma persiana de madeira aliada com cortina de linho na mesma janela. Ficou muito aconchegante o home theater!

casa.com.br

Cada uma possui suas peculiaridades, mas ambas embelezam a casa e protegem o ambiente dos raios solares, dos ruídos externos e até mesmo de poeira. É possível sim combinar os dois tipos e o resultado é incrível! Confira algumas vantagens e muitas idéias para inspiração!

Projeto Roberto Migotto (casa.com.br)
blog.casashow.com.br

Aliando a funcionalidade da persiana com a beleza da cortina

A persiana tem como principal vantagem filtrar a luz solar, podendo controlar a intensidade através dos movimentos das aletas, giro das lâminas e faixas, dependendo do modelo utilizado. Além disso, elas dão um toque moderno ao ambiente. As cortinas, por sua vez contribuem com a decoração trazendo um aconchego maior. Então por que não tirar vantagens das duas aliando-as na mesma abertura?

Projeto arq. Juliana Pippi. (julianapippi.com)
Projeto arq. Juliana Pippi. (julianapippi.com)

Como combino as cores? No mesmo padrão ou diferente?

Apesar das inúmeras possibilidades de combinações entre modelos, cores e texturas de cortinas e persianas é preciso ficar atento à composição final. Vale usar tecidos no mesmo tom, ou então ousar com uma tonalidade mais forte e diferente na cortina ou na persiana, desde que haja uma harmonia entre as duas.

Na foto acima um exemplo de cortina combinada com uma persiana rolô no mesmo tom de branco. E na foto de baixo, também a combinação entre cortina, persiana e fita na mesma tonalidade.

Pinterest

Já neste exemplo abaixo, podemos observar uma persiana rolô branca e discreta compondo com um xale numa cor mais forte.

decorsalteado.com

Da mesma forma, nesta sala de jantar / barzinho podemos observar tonalidades e materiais diferentes na composição entre madeira da persiana com o linho da cortina.

Projeto Saviany Monteiro (tempodadelicadeza.com.br)

Composição perfeita para ambientes que precisam do blackout

Tecidos blackout (que bloqueiam a luz solar) são indicados para quartos e salas de tv que precisam de escurecimento em determinados momentos do dia. Mas as cortinas blackout são muito robustas, pesadas e volumosas, tem aparência de plástico e não possuem um bom caimento. Uma ótima solução é apostar na combinação das cortinas tradicionais por cima das persianas rolô blackout, que fazem a função do forro, só que de forma bem mais simples e leve.

casa.com.br

A cortina de tecido combinada com a cortina rolô blackout é perfeito para quem precisa da funcionalidade do blackout, ou seja, o escurecimento do ambiente, mas não quer abrir mão da cortina no quarto.

Experimente você também fazer essa composição! Compre sua persiana na Persianet – www.persianet.com.br

 

Cortina ou persiana?

As cortinas e persianas têm um papel muito importante na decoração, pois elas controlam a luminosidade que entra no ambiente, proporcionam privacidade e equilibram propriedades térmicas e acústicas, bem como deixam qualquer espaço mais bonito e aconchegante.

Escolher entre cortina e persiana é uma decisão difícil e na verdade não existe regra.

As cortinas de tecido são associadas a decorações mais clássicas e tradicionais, deixam o ambiente muito aconchegante e acolhedor; podem ser melhor reaproveitadas em caso de mudança, e permitem maior ousadia e criatividade na escolha do tipo de costura, prega, caimento, barra, etc. Porém, as cortinas são mais difíceis e pesadas para serem lavadas e ocupam um volume muito maior.

Casa Claudia

Já as persianas têm sido escolhidas pela grande maioria dos arquitetos e decoradores pois são mais versáteis e modernas, mais fáceis de limpar, pois não juntam tanta poeira e principalmente possuem um controle mais preciso na entrada de luz natural através da regulagem das lâminas. Nas persianas também se encontra à disposição uma maior variedade de modelos e materiais; são mais práticas e fáceis de manusear e possuem um design mais limpo e clean. Além disso, podem ser utilizadas em banheiros e cozinhas, ao contrário das cortinas que não são indicadas para ambientes com umidade e gordura.

Projeto arq. Yeda Garcia (casacor.abril.com.br)

Na foto acima, um exemplo de persiana horizontal de alumínio. Muito utilizada em cozinhas. E abaixo, uma persiana shangrilá, referência de qualidade e sofisticação.

Projeto arq. Ana Bumachar (anabumachar.com.br)

Na hora de decidir entre cortina ou persiana, não existe um padrão fixo, afinal não existem regras na hora de decorar. Tudo vai depender da situação, do ambiente e do gosto e estilo pessoal. Porém, lembre-se dos fatores listados acima.

E se você estiver com muitas dúvidas, aposte nas persianas que são mais básicas e de difícil erro. As cortinas de atelier são mais complexas. Existem muitas questões à serem decididas: trilho ou varão? Com ou sem blackout?; tipo de prega? Tipo de barra? Vai ter espaço suficiente para correr o voil e blackout separadamente? Quantos metros de tecido tenho que comprar? O tecido não vai ser pesado demais para esse trilho? Quanto de espaçamento tenho que deixar entre o trilho e a parede? Vai encolher quando lavar?

casa.com.br

Mas, não se preocupe! Existem muitos tipos e materiais de cortinas e persianas disponíveis no mercado, e com certeza alguma opção já vai encaixar no seu projeto!

E se mesmo depois dessas valiosas dicas ainda restar a dúvida de escolha entre cortina ou persiana, por que não escolher as duas opções juntas? Isso mesmo! Está super em alta o uso associado de persiana com cortina! Confira aqui.

Visite nosso site e compre sua persiana na Persianet – www.persianet.com.br

6 Motivos para Usar Persianas

vantagens das persianas

Numa edificação, as janelas têm como objetivo principal permitir a troca de ar, a entrada de iluminação natural e permitir a visualização do exterior.

As cortinas ou persianas, por sua vez são um elemento decorativo muito importante utilizados na parte interna das janelas ou portas e têm também diversas funções e utilidades numa construção. Confira as principais:

  • Elas têm o papel de vedar a entrada de luz, bem como controla-la parcialmente quando desejado. Lâminas horizontais, verticais, faixas de tecido opacas e translúcidas filtram a luz solar e permitem esse controle de abertura.
  • Além da proteção solar, também equilibram a temperatura interna do ambiente, pois podem bloquear a entrada indesejada de calor no verão e manter o aquecimento em dias de clima frio evitando perdas de radiação. Isso também acaba economizando energia e gastos com ar condicionado e aquecedores.
  • Alguns modelos de persianas também cumprem o papel de isolamento acústico. Quando a edificação está localizada em ruas muito movimentadas; perto de alguma infraestrutura ruidosa (indústria, aeroporto, etc.) ou até mesmo quando possui uma vizinhança barulhenta, uma persiana pode ser uma solução rápida e prática.
  • Outra funcionalidade das persianas é que elas podem destacar as esquadrias bonitas e imponentes ou então esconder a vista das janelas feias ou judiadas.
  • Outra razão para sua aplicação, consiste na preservação da privacidade. Não tem nada mais incômodo do que falta de privacidade, olhares indiscretos, principalmente em ambientes como quartos, closets e banheiros.
  • E é claro, cortinas e persianas são importantes complementos decorativos e valorizam qualquer estilo de decoração. Tecidos trabalhados podem trazer muito aconchego em quartos ou salas que requerem um conforto especial; lâminas de madeira dão elegância e sofisticação em ambientes românticos, rústicos ou modernos. E assim, para qualquer projeto tem algum material e tipo de persiana que vai encaixar e se adequar perfeitamente.

 

Silhouette com xale de xantungue de seda. Projeto arq. Marcelo Rosset (casaclaudia.abril.com.br)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Visite nosso site e compra suas persianas na Persianet – www.persianet.com.br