Qual é o tamanho certo para cortina e/ou persiana? Como devo medir?

Essa é uma dúvida muito comum que surge na hora de definir a compra da sua cortina e/ou persiana.  Será que dá pra fazer curta ou é melhor até o chão? Quanto que tenho que passar pra cada lado? Acompanhe nesse post as minhas dicas de como medir e acertar no tamanho certo!

Antes de mais nada, é preciso saber qual é o tamanha da janela que você quer instalar a peça, o tipo de cortina escolhida e a forma de instalação desejada.

==> Se você optar pela cortina de atelier, as regras básicas são:

  • De preferência para fazer a cortina até o chão. Fica muito mais bonito e elegante. Somente quando houver um balcão, um móvel ou aparador abaixo da janela é que se faz a cortina curta. (Já para persianas, essa regra não é seguida).
  • Se optar pelo varão, opte em fixá-lo cerca de 15cm acima do acabamento superior da janela.
  • Se for um janelão grande, uma porta-janela ou porta-balcão; ou então uma janela localizada num ambiente pequeno, o ideal é colocar uma cortina que ocupe a parede toda.
    Por mais que a janela seja pequena, uma cortina longa traz muito mais elegância e sofisticação. Como no exemplo desse projeto. (fonte: www.even.com.br/moratta)

    Exemplo de cortina de atelier que ocupou a parede toda, deixando o ambiente mais amplo e mais bonito. (projeto arq. Viviane Loyola)

==> Se você optar por persiana (de tecido – modelo romana, rolô, double vision, shangrilá ou similar) siga as seguintes dicas:

1- Para instalação dentro do vão

Meça a largura interna do vão da janela em 3 partes, em cima (L3), no meio (L2) e embaixo (L1). Pegue a menor medida das 3 opções e desconte -1cm. Anote. Esse valor final é o que deverá ser passado como largura. Para a parede inteira desconte -2cm.

Agora meça a altura interna do vão da janela em 3 partes, esquerda (A1), central (A2) e direita (A3). Pegue a menor medida das 3 opções e desconte -1cm. Anote. Esse valor final é o que deverá ser passado como altura. Para portas e paredes inteiras desconte -2cm.

Lembrando que conforme o modelo escolhido é preciso ficar atento ao espaço mínimo de profundidade exigido para fazer a fixação. Normalmente, o mínimo é cerca de 9cm.

Exemplo de cortina rolô instalada dentro do vão. (fonte:Pinterest)

2- Para instalação por fora do vão

Meça a largura da janela e acrescente +30cm (15cm de cada lado). Anote. Esse valor final é o que deverá ser passado como largura.

Agora meça a altura da janela e acrescente +30cm (15cm em cima e 15cm embaixo). Anote. Esse será o valor final da altura. Se for uma porta ou porta-janela acrescentar apenas +15cm (em cima).

Lembrando que se optar por algum modelo blackout, ou seja, se a intenção é evitar ao máximo a entrada de luz, quanto maior for o acréscimo para os lados, menor será a chance de entrada de claridade.

Outro detalhe importante para se observar, é que nas persianas de rolo, a largura informada no momento da compra se refere à parte superior da persiana, que é composta pelo tecido + comandos + suportes + bandô. O tecido, na parte inferior normalmente é cerca de 3cm menor na medida total da persiana.

Vale ressaltar também, que essa recomendação não é uma regra. Muitas vezes o espaço disponível é menor, e não tem como acrescentar esses 15cm. Então, conforme a situação, é possível também deixar sobrar menos. Porém, normalmente o bandô (aquele acabamento superior que esconde o rolo de tecido) tem 9cm de altura. Então, acima da janela, essa medida é a mínima recomendada para quem optar pelo acabamento com bandô.

Exemplo de cortina rolô instalada por fora do vão da janela, ou seja, cobrindo um pouco da parede. (fonte: Casa e Jardim)

==> Se você optar por alguma persiana horizontal (de alumínio, madeira ou pvc) siga as seguintes dicas:

1- Para instalação dentro do vão

Meça a largura interna do vão da janela em 3 partes, em cima (L1), no meio (L2) e embaixo (L3). Pegue a menor medida das 3 opções e desconte -1cm. Anote. Esse valor final é o que deverá ser passado como largura. Para a parede inteira desconte -2cm

Agora meça a altura interna do vão da janela em 3 partes, esquerda (A1), central (A2) e direita (A3). Pegue a menor medida das 3 opções e desconte -1cm. Anote. Esse valor final é o que deverá ser passado como altura. Para portas e paredes inteiras desconte -2cm.

Lembrando que conforme o modelo escolhido é preciso ficar atento ao espaço mínimo de profundidade exigido para fazer a fixação. Normalmente, o mínimo é cerca de 5cm para as persianas de 25mm ou 7cm para as de 50mm.

Exemplo de persiana horizontal de alumínio com instalação embutida dentro do vão. (fonte: www.homedepot.com)

2- Para instalação por fora do vão

Meça a largura da janela e acrescente +20cm (10cm de cada lado). Anote. Esse valor final é o que deverá ser passado como largura.

Agora meça a altura da janela e acrescente +20cm (10cm em cima e 10cm embaixo). Anote. Esse será o valor final da altura. Se for uma porta ou porta-janela acrescentar apenas +10cm (em cima).

Vale ressaltar também, que essa recomendação não é uma regra. Muitas vezes o espaço disponível é menor, e não tem como acrescentar esses 10cm. Então, conforme a situação, é possível também deixar sobrar menos.

Exemplo de persiana horizontal com fita decorativa instalada por fora do vão. (fonte: Pinterest)

E aí? Deu pra entender como faz a medição? Para maiores dúvidas, consulte nossos especialistas.

Como o sol pode prejudicar a decoração da sua casa

O sol é fundamental para nossa saúde e para o funcionamento do nosso corpo. Tomar sol pode prevenir doenças, evitar a depressão e melhorar nosso humor. Além disso, o sol melhora a absorção do cálcio e fortalece nossos ossos. Porém, também ouvimos muito de médicos e especialistas, que a luz solar envelhece, dá câncer, provoca queimaduras, etc. Nada melhor do que buscar o equilíbrio.

Na decoração da nossa casa, vale a mesma ideia. Buscar a proporção ideal entre claridade e escurecimento. A luz solar pode ajudar a destacar a decoração, realçando objetos, texturas, cores, criando um ambiente agradável e acolhedor. Mas, o sol em excesso também pode ser muito prejudicial. Os raios UV podem desgastar móveis, tecidos e os mais diferentes materiais existentes na casa.

Um ambiente exposto diretamente aos raios solares, através de grandes janelas, coberturas de vidro, que não possuem nenhuma proteção, quer seja com cortinas, persianas ou películas, pode apresentar grande desconforto térmico. Além disso, materiais como a madeira, ou seja, móveis, pisos podem sofrer com rachaduras, trincas, empenamentos. Os estofados, tapetes e sofás também podem sofrer facilmente com problemas de desgaste e desbotamento.

Os raios UV danificam até algumas tintas usadas em paredes, portas e esquadrias, que perdem a cor original e amarelam com o tempo.

Solução

As cortinas e persianas são excelentes alternativas para solucionar os problemas ocasionados pelo excesso de sol nos ambientes. Elas filtram a claridade, ajudando a proteger a decoração e proporcionam um clima muito mais agradável.

Mas, ao selecionar o tipo ideal de cortina ou persiana, vale ficar atento ao material escolhido e a quantidade de luz que entra pelo vão. As persianas horizontais conseguem regular a quantidade de iluminação natural, através do giro das lâminas. É uma ótima alternativa para quem busca uma boa proteção mas quer controlar a quantidade ideal de claridade.

As cortinas do tipo rolô, romana, double vision são normalmente fabricadas por diferentes tipos de tecidos. É importante observar a composição. Tecidos 100% poliéster são mais resistentes ao sol, pois o poliéster é uma fibra sintética. Já os tecidos compostos com fibras naturais como o algodão e o linho são mais agradáveis ao toque, mais macios, porém não são tão resistentes e podem “trabalhar” com o tempo.

A tela solar é um excelente produto e muito indicado para ambientes que recebem forte insolação, como por exemplo sacadas de apartamentos. Elas são compostas normalmente por poliéster e pvc, e podem reduzir muito o calor externo para dentro do ambiente.

Aqui na Persianet temos diversos tipos e modelos de cortinas e persianas, que filtram, bloqueiam e controlam a insolação solar de diferentes maneiras, adequando e trazendo a solução ideal para cada ambiente e de acordo com cada necessidade. Consulte-nos!

 

Como escolher a cortina certa para sua sala

A sala de estar é o coração da casa. É o lugar de recepção das visitas e vai refletir e mostrar a personalidade do morador.

E com certeza a escolha da cortina ideal irá fazer toda a diferença para tornar a sua sala um espaço agradável, acolhedor e confortável.

A função da cortina vai muito além da proteção, ela poderá se tornar a estrela da decoração.

Acompanhe neste post algumas dicas essenciais e ideias para acertar na escolha da melhor cortina para sua sala.

1. Tipo de tecido – Luminosidade

A maioria dos modelos de cortinas/persianas (romana; rolô; double vision (sheer); painel, etc.) têm a opção de escolha do tipo de tecido. Pode ser translúcido, blackout ou de tela solar.

A opção blackout é mais indicada para salas de tv, que necessitam de maior escurecimento. Entretanto, vale a pena ressaltar,  que se você escolher por exemplo uma rolô ou romana blackout, não terá um bom controle de luz, ou seja, é OU escurecimento total OU a luz do sol entrando. Não tem a opção de meio termo, uma luz filtrada e suave no ambiente. Ou você abaixa a cortina e tem um bom escurecimento, ou recolhe bem e não poderá filtrar a luz.

Exemplo de persiana romana blackout. Fonte: Pinterest

Mas, se você precisa mesmo do blackout, sempre tem a saída de integrar duas opções de tecido, ou seja colocar uma cortina blackout e outra com tecido translúcido na mesma janela, podendo tirar as vantagens de ambas as opções, como no exemplo abaixo.

Exemplo de cortina romana blackout aliada com cortina de tecido translúcido. Fonte: Pinterest

Outra opção de tecido que pode ser utilizado em salas é a tela solar. Ela é ideal para quem busca proteção solar, leveza e um visual mais clean. Combina com qualquer decoração, e qualquer estilo de projeto. Tem a proteção UV e como composição 70% de pvc, ou seja, um material muito resistente à umidade e de fácil limpeza. Como a tela é furadinha, ela filtra a entrada de luz solar de forma suave, mas também permite a visualização do exterior. Então se você tiver uma bela paisagem externa e quer manter a visualização dela através da cortina, é uma boa opção.

Mas fique atento, pois existem diferentes graus de proteção e visibilidade conforme o fator de abertura da trama da tela.

E muito cuidado quando escolher a opção de tela na cor branca ou off white, pois ela reflete muito pra dentro do ambiente, e dependendo da situação, do fator de abertura e da incidência do sol, poderá continuar te incomodando.

Eu, particularmente acho a cortina rolô tela solar muito “fria” para ser usada em salas. Mas gosto muito de misturar na mesma janela essa opção com alguma outra cortina de atelier, tirando vantagem das duas opções, e trazendo assim maior aconchego. Como no exemplo abaixo:

Exemplo de cortina rolô tela solar aliada com cortina de atelier. Fonte: Casa Claudia

E, a outra opção de tecido, mais indicada e usada em salas é o tecido translúcido ou tecido decorativo, que na maioria das coleções vai filtrar entre 40 a 50% da luz.

As coleções vão variar muito e tem opção para todos os gostos. Tecidos mais básicos, rústicos, cores claras, escuras, tecidos com fibras naturais e tecidos com fibras sintéticas.

Exemplo de cortina romana com tecido translúcido. Fonte: Pinterest

2. Tipo de cortina – Modelos

As opções mais utilizadas em salas de estar, são as cortinas rolô, romana, double vision e shangrilá. Mas as persianas de alumínio e madeira também são ótimas escolhas.

Confira algumas dicas e ideias de inspirações:

Cortina rolô – é ideal para quem busca proteção solar, controle de luminosidade, privacidade, leveza e um visual mais clean e minimalista. Funciona como uma tela, um painel vertical que pode ser esticado, deixado à meia altura ou totalmente recolhido e enrolado. Ela protege o espaço dos raios solares mas também deixa o ambiente mais bonito e aconchegante.

Exemplo de cortina rolô. Fonte:Pinterest

Cortina romana – é ideal para quem busca uma maior sofisticação e uma aparência mais atraente e elegante.  A medida que a persiana é recolhida, o tecido se dobra como se fossem gomos. Combina com qualquer decoração, valorizando o ambiente, seja ele rústico, moderno, clássico ou contemporâneo.

Exemplo de cortina romana. Fonte:Pinterest

Cortina double vision (também conhecido por sheer, ou stripe, ou rolô twin, ou rolo dupla, ou modelo zebra ou dual line) – é ideal para quem deseja o melhor controle de luminosidade e privacidade. Ela é uma rolô dupla de tecidos paralelos com faixas horizontais que podem se alternar, permitindo ora maior transparência e ampla visibilidade externa, ora maior opacidade e assim maior privacidade. Ela oferece um ótimo acabamento para a janela e deixa qualquer ambiente muito mais aconchegante e bonito.

Exemplo de cortina rolô double vision. Fonte:Pinterest

Cortina shangrilá (ou silhouette) – é ideal para quem quer manter a claridade no ambiente mas precisa de proteção. Ela filtra os raios solares através das 3 camadas de tecidos e cria um efeito de luminosidade muito interessante. Com uma concepção muito inovadora, essa cortina é referência de qualidade e sofisticação.

Exemplo de cortina shangrilá. Fonte:Pinterest

Cortina Painel –  é ideal para grandes espaços e passagem de vãos, como portas e porta-janelas. Ela é formada por painéis de tecido que deslizam num trilho superior e transpassam uns pelos outros. Apesar de pouco conhecida e utilizada, a cortina painel é muito versátil e pode ser adaptada até como divisora de ambientes. A grande vantagem dela, é que quando usada em portas, permite a passagem de pessoas sem precisar recolher todo o tecido, como acontece com os outros modelos de persianas.

Exemplo de Cortina Painel. Fonte:Pinterest

 

Persiana de madeira – é ideal para quem quer deixar o ambiente nobre e elegante, através da beleza natural que a madeira oferece, aliando também um ótimo controle de luminosidade, como toda persiana horizontal. Sua montagem pode ser com o tradicional cadarço, ou então com uma fita decorativa.

Uma grande tendência na decoração é misturar persianas de madeira com cortinas de atelier. Como no exemplo abaixo.

Exemplo de persiana horizontal de madeira aliada com cortina de atelier. Fonte:Pinterest

Persiana de alumínio ou pvc – é ideal para quem precisa de um produto prático, funcional e simples. O giro das lâminas permite a privacidade total, parcial ou a visão completa da área externa e também a entrada de ventilação. Essa opção também oferece inúmeras possibilidades de cores, texturas e acabamentos.

Exemplo de persiana horizontal de alumínio. Fonte:Pinterest

E aí? Gostou das dicas? Escolheu a cortina ideal para sua sala?

Compre no nosso site: www.persianet.com.br 

 

3 Dicas pra você seguir quando escolher a cortina de um quarto de bebê

Você está grávida e está começando a planejar o quartinho. Muitas dúvidas surgem. Qual o melhor modelo de cortina ou persiana? Será que vai bloquear bem a luz? Será que vai ficar aconchegante e combinar com a decoração? Acompanhe neste post 3 dicas essenciais e ideias para acertar na escolha da melhor cortina para o quartinho do bebê.

1. Com ou sem blackout

A primeira coisa que precisa ser analisada, é quanto de bloqueio de luz será necessário. Para isso, é preciso verificar se já existe na janela alguma espécie de veneziana externa. Pode ser de madeira, ou de alumínio ou então aquela persiana externa de enrolar, como nos exemplos da foto abaixo.

Caso exista, essa veneziana já cumpre o papel de bloqueio de luz no quarto, ou seja, não teria necessidade de colocar uma cortina ou persiana com blackout. Quando houver necessidade de escurecer o ambiente, basta fechar a veneziana.

Agora se não houver nenhum tipo de veneziana, o ideal é realmente investir num modelo de cortina blackout, ou seja, um tecido que impeça a entrada de luz solar.

2. A cortina será neutra ou será destaque na decoração?

Você poderá optar por uma cortina neutra, que não chame a atenção, que combine fácil com o resto da decoração.

Ou então, poderá optar por uma peça que valorize e realce ainda mais o projeto do quarto, que traga destaque e notoriedade.

3. Você busca por um material mais prático e de fácil limpeza ou algo mais aconchegante, acolhedor e que traga maior conforto?

São inúmeras as opções de cortinas e persianas existentes no mercado. Elas variam de modelo, material, tipo de abertura e acionamento, composição, etc. Algumas são mais trabalhadas, com sistemas mais aprimorados, outras são mais simples e práticas. Algumas são mais indicadas para janelas pequenas, outras para grandes vãos. E os tecidos, variam conforme a composição. Fibras naturais trazem maior conforto, são mais agradáveis ao toque. Tecidos com fibras sintéticas (como o poliéster por exemplo) são mais resistentes e fáceis de limpar.

Confira agora algumas fotos com projetos bacanas de quartos de bebê!

Projeto do Studio Melo Arquitetura com uma cortina double vision (sheer) que traz muito aconchego ao espaço e permite a entrada suave da luz solar.
Mais um exemplo de cortina double vision (sheer) nesse lindo quartinho projetado pelo Atelier Alexandra Abujamra.
Mais um lindo quartinho, agora utilizando uma cortina romana translúcida juntamente com uma cortina de atelier. Muito acolhedor!
Outra cortina romana translúcida, mas com um tecido mais natural, tipo “palha”. Essa cortina valoriza ainda mais o tema safári do projeto, idealizado pelo Ateliê Mariceli Rocha.
Outro lindo quartinho, projeto do escritório Chria Arquitetura. Aqui as arquitetas optaram por uma rolô translúcida, que é neutra e um material muito prático e fácil de limpar.
Agora um exemplo de cortina romana. A arquiteta Juliana Pippi escolheu na cor branca, para Ela bloqueia a luz solar e deixa o quarto bem escuro. Projeto da arquiteta Juliana Pippi.

 

E aí? Gostou das idéias? Compre já a sua persiana conosco! www.persianet.com.br


 

 

 

3 Dicas pra você acertar na escolha da melhor persiana para sua COZINHA

Você precisa controlar a luminosidade que entra na sua cozinha? Não quer ver os alimentos, os móveis e eletrodomésticos estragarem por causa do sol? Acompanhe neste post 3 dicas essenciais para acertar na escolha da melhor persiana para sua cozinha e algumas inspirações para tirar ideias.

Dica 1 – Facilidade de Limpeza

Opte por persianas que sejam fáceis de limpar. A cozinha é um local que acumula muita sujeira, principalmente gordura. Então a persiana precisa ser limpa com frequência. Os modelos tipo romana, sheer (double vision), shangrilá não são muito indicados, pois são feitos de tecido, e muitas vezes tecidos delicados que não permitem essa manutenção e lavagem frequente.

Dica 2 – Bom controle de luz

A cozinha é um local que precisa ser bem iluminado. É um local de trabalho, ou seja, você precisa enxergar bem para cozinhar. A iluminação portanto é essencial para evitar acidentes como cortes ou lavagem inadequada dos alimentos. E o ideal é sempre a iluminação natural. Para isso, é importante que você consiga um bom controle de luz. Uma persiana que filtre a luz solar permitindo uma claridade suave e agradável para trabalhar.

Dica 3 – Resistência a umidade

A umidade sempre estará presente na cozinha. O vapor poderá estragar a persiana se ela não for resistente. Uma persiana de madeira, por exemplo pode embolorar. Opte então por materiais duráveis como o alumínio, ou pvc.

Diante dessas valiosas dicas, os 2 modelos mais recomendados de persianas para cozinhas, são: a persiana horizontal de alumínio ou pvc; e a cortina rolô tela solar.

Persiana Horizontal de Alumínio 25mm Prata – Cliente Persianet

A persiana horizontal de alumínio ou pvc é ideal para quem precisa de um produto prático, funcional e simples e quer deixar sua cozinha mais bonita e elegante. O giro das lâminas permite a privacidade total, parcial ou a visão completa da área externa e também a entrada de luz solar e ventilação. Tanto o alumínio, quanto o pvc são resistentes à umidade e são fáceis de limpar.

2 Persianas Rolô Tela Solar Cinza – Cliente Persianet

A cortina rolô tela solar é ideal para quem busca proteção solar, leveza e um visual mais clean. Funciona como uma tela, um painel vertical que pode ser esticado, deixado à meia altura ou totalmente recolhido e enrolado. Ela protege os alimentos, os móveis e os eletrodomésticos do calor e dos raios UV. A tela solar tem como composição 70% de pvc, ou seja, um material muito resistente à umidade e de fácil limpeza. Como a tela é furadinha, ela filtra a entrada de luz solar de forma suave.

Confira agora algumas inspirações de projetos de cozinhas.

A arquiteta Renata Basques projetou essa linda cozinha e especificou uma cortina rolô tela solar.
A arquiteta Ana Mahler projetou essa linda cozinha e especificou uma persiana horizontal de alumínio 50mm.

E aí? Gostou das dicas? Compre já a persiana da sua cozinha na Persianet. www.persianet.com.br

Qual a persiana ideal para usar em sacadas?

Você precisa controlar a luminosidade que entra na sua casa ou apartamento através da sua sacada? Não quer ver os móveis, sofá e piso da sala estragarem por causa do sol que entra? Acompanhe neste post nossa indicação para acertar na escolha da melhor persiana para sua sacada.

Se você busca por um modelo que permite uma entrada agradável de iluminação natural, que filtre os desagradáveis raios UV, mas que possibilite uma visualização da paisagem externa (se realmente for uma vista bonita), a nossa indicação é a cortina rolô tela solar.

A cortina rolô tela solar é ideal para quem busca proteção solar, leveza e um visual mais clean. Combina com qualquer decoração, e qualquer estilo de projeto. Funciona como uma tela, um painel vertical que pode ser esticado, deixado à meia altura ou totalmente recolhido e enrolado. Ela tem a proteção UV e como composição 70% de pvc, ou seja, um material muito resistente à umidade e de fácil limpeza. Como a tela é furadinha, ela filtra a entrada de luz solar de forma suave, mas também permite a visualização do exterior.

Mas fique atento, pois existem diferentes graus de proteção e visibilidade conforme o fator de abertura da trama da tela.

As telas solares podem ter 3 fatores de abertura da trama, ou seja screen 1%; 3% e 5%

  • A coleção 1% – tem a trama mais fechada, ou seja: pouca visibilidade para a área externa. (maior proteção).
  • A coleção 3% – tem a trama intermediária, com visibilidade parcial.
  • A coleção 5% – tem a trama do tecido mais aberta, ou seja com mais visibilidade para o exterior (à noite se inverte).

É uma cortina muito fácil de ser instalada, e permite larguras de até 3m. Acima disso, precisa ser dividido, ou seja, são instaladas duas ou mais lado a lado. Mas neste caso, acaba tendo frestas de cerca de 3cm entre os tecidos. Ou então, existe a possibilidade de fazer a instalação transpassada, ou seja, as peças são dispostas uma na frente da outra, transpassando um pouco o tecido e eliminando as frestas.

A cortina rolô é de fácil manuseio e pode ser com acionamento manual ou motorizado.

Existem diversas cores de tela disponíveis, como branco, bege, cinza e preto. Mas muito cuidado e ATENÇÃO! com a cor branca ou off white, pois ela reflete muito pra dentro do ambiente, e dependendo da sua situação, o sol poderá continuar te incomodando.

Confira agora algumas inspirações de projetos de sacadas.

 

As arquitetas do escritório Rocha Andrade Arquitetura e Design projetaram essa linda sacada e especificaram cortina rolô tela solar.

Nessa bela sacada projetada pela arquiteta Gislene Lopes também foram utilizadas cortinas rolô tela solar.

E aí? Gostou das dicas? Compre já sua cortina rolô tela solar – www.persianet.com.br/rolo/tela-solar

7 Dicas para escolher a persiana de um quarto de criança

Você está planejando a decoração do quarto de uma criança? Muitas perguntas vão surgindo. Qual o melhor modelo de cortina ou persiana? Será que vai ser seguro? Será que vai ficar aconchegante e combinar com a decoração do quarto? Acompanhe neste post 5 dicas essenciais e ideias para acertar na escolha da melhor cortina ou persiana.

1. Segurança

A primeira coisa que precisa ser analisada é a segurança. Será que não vale a pena apostar em uma persiana ou cortina curta (que cubra somente a altura da janela) e assim impeça a criança pequena de ter acesso à ela, evitando que puxe o tecido e acabe provocando um eventual acidente?  Se você optar por cortinas longas, atente-se que sejam bem firmes e bem instaladas.

2. Praticidade

Cortinas rolô e persianas horizontais são muito práticas e de fácil manuseio. Muitas vezes a própria criança consegue abrir e permitir a entrada de luz no quarto. (mas é preciso ficar atento com a cordinha para evitar possíveis riscos de estrangulamento).

3. Limpeza

Quem convive com crianças sabe como elas têm facilidade para sujar as coisas ao seu redor. Nada como escolher um material lavável, prático e de fácil limpeza. O pvc, é um material muito apropriado, pois é extremamente fácil para limpar.  Como exemplo, dá pra optar pelas persianas horizontais ou verticais de pvc, bem como as cortinas rolô tela solar que também possuem o pvc em sua composição.

4. Alergia

A maioria das crianças, principalmente as que vivem em cidades úmidas têm problemas respiratórios. Escolher cortinas ou persianas que não acumulam poeira e ácaros é uma boa opção. Lavar elas com frequência também é muito importante, para garantir um ambiente salubre. Se a criança é alérgica, vale trocar os tecidos por persianas de pvc.

5. Durabilidade

Crianças são curiosas, gostam de estar sempre mexendo nas coisas, explorando tudo ao seu redor. Por isso as persianas também são uma boa escolha no quesito durabilidade. As de pvc são ainda mais resistentes que as de alumínio, que podem amassar conforme o uso. A tela solar também é mais durável e prática para tirar riscos de canetinhas e demais incidentes similares.

6. Cores

Existem no mercado inúmeras opções de coleções, cores e estampas que darão um toque especial à decoração.

7. Luminosidade

A claridade e o sol em excesso é prejudicial à saúde, ainda mais quando se trata de crianças pequenas. Porém, em quantidades adequadas, o sol é muito importante para estimular o desenvolvimento delas. Aposte em uma cortina e ou persiana com um bom controle de luz ou que consiga filtrar a luminosidade de forma adequada.

Caso exista uma veneziana externa na janela, ela já cumpre o papel de bloqueio de luz no quarto, ou seja, não teria necessidade de colocar uma cortina ou persiana com blackout.

Agora se não houver nenhum tipo de veneziana, o ideal é investir num modelo de cortina blackout, ou seja, um tecido que impeça a entrada de luz solar.

Confira agora algumas fotos com projetos bacanas de quartos de criança:

Quarto projetado pelo profissional Nilton Montarroyos, que utilizou uma persiana horizontal de alumínio ou pvc com fita decorativa.
Exemplo de cortina rolô translúcida branca. Projeto da arquiteta Barbara Dundes.
Lindo quarto de criança com uma cortina rolô blackout. Projeto do escritório Rocha Andrade Arquitetura e Design.
Uma cortina shangrilá (ou silhouette) nesse belo quarto de menina. Projeto Calli Arquitetura
E agora um exemplo de persiana horizontal de pvc nesse quarto lindo e delicado. Fonte: hunterdouglas.com

E aí? Gostou do post? Compre já a sua persiana no nosso site: www.persianet.com.br

 

 


 

 

 

Cortina Romana

A cortina romana é ideal para quem busca uma maior sofisticação e uma aparência mais aconchegante e elegante. O tecido é estruturado com varetas e a medida que a cortina é recolhida, o tecido se dobra como se fossem gomos ou camadas. Combina com qualquer decoração, valorizando o ambiente, seja ele rústico, moderno, clássico ou contemporâneo.

É mais indicada e usada em salas e quartos. Em cozinhas e áreas de serviço não é recomendada, pois pode acumular muita gordura e sujeira. Os tecidos também podem ser translúcidos, blackout ou de tela solar.

Projeto arq. Ana Yoshida (casa e jardim)

Na foto acima, uma bela cortina romana blackout na cor branca. Simples, leve e ao mesmo tempo aconchegante. Combina com qualquer estilo, e ficou linda neste belo quarto de casal. Na foto abaixo, pela ampla largura da janela, foram colocadas duas persianas romanas lado a lado.

Projeto arq. Juliana Pippi (julianapippi.com)

Mais uma linda inspiração de quarto, projetado pela arquiteta Debora Aguiar utilizando uma romana translúcida junto com uma cortina de tecido com prega macho.

Projeto arq. Debora Aguiar (deboraaguiar.com.br)
Projeto arq. Diego Revollo (casa e jardim)

No exemplo da foto acima, podemos observar duas persianas romanas de tela solar filtrando a luz solar. E no home theater abaixo, a persiana vai até o chão. Discreta, ela combina fácil com o tapete que neste caso é mais trabalhado.

Projeto arq. Juliana Pippi (julianapippi.com)
casa.com.br

Vejam que lindo esse quartinho de bebê. A cortina romana filtrando bem a luz, protegendo os móveis e deixando uma iluminação natural suave no ambiente. Abaixo, um exemplo de cortinas romanas blackout dispostas lado a lado. Ideal para ambientes como essa sala de tv que necessita de escurecimento em determinadas horas do dia.

Pinterest

Compre já a sua persiana romana na Persianet – www.persianet.com.br/romana

Persiana e Cortina na Mesma Janela

Geralmente vemos nas residências a utilização somente de cortinas ou então somente persianas. Mas quem disse que não podemos unir as duas juntas e na mesma janela?

A cortina é a peça mais convencional, clássica e básica. Aquece e valoriza o ambiente. Uma opção mais acessível, pra quem busca vestir as janelas com simplicidade.

Já a persiana traz um charme e um toque de modernidade à decoração. É mais prática e eficiente para controlar a luminosidade através de mecanismos e sistemas de abertura diferenciados.

Na foto acima um exemplo lindo de uma sala de estar com persiana de madeira e cortina de tecido fazendo a composição no mesmo tom da fita decorativa da persiana. E abaixo, também uma persiana de madeira aliada com cortina de linho na mesma janela. Ficou muito aconchegante o home theater!

casa.com.br

Cada uma possui suas peculiaridades, mas ambas embelezam a casa e protegem o ambiente dos raios solares, dos ruídos externos e até mesmo de poeira. É possível sim combinar os dois tipos e o resultado é incrível! Confira algumas vantagens e muitas idéias para inspiração!

Projeto Roberto Migotto (casa.com.br)
blog.casashow.com.br

Aliando a funcionalidade da persiana com a beleza da cortina

A persiana tem como principal vantagem filtrar a luz solar, podendo controlar a intensidade através dos movimentos das aletas, giro das lâminas e faixas, dependendo do modelo utilizado. Além disso, elas dão um toque moderno ao ambiente. As cortinas, por sua vez contribuem com a decoração trazendo um aconchego maior. Então por que não tirar vantagens das duas aliando-as na mesma abertura?

Projeto arq. Juliana Pippi. (julianapippi.com)
Projeto arq. Juliana Pippi. (julianapippi.com)

Como combino as cores? No mesmo padrão ou diferente?

Apesar das inúmeras possibilidades de combinações entre modelos, cores e texturas de cortinas e persianas é preciso ficar atento à composição final. Vale usar tecidos no mesmo tom, ou então ousar com uma tonalidade mais forte e diferente na cortina ou na persiana, desde que haja uma harmonia entre as duas.

Na foto acima um exemplo de cortina combinada com uma persiana rolô no mesmo tom de branco. E na foto de baixo, também a combinação entre cortina, persiana e fita na mesma tonalidade.

Pinterest

Já neste exemplo abaixo, podemos observar uma persiana rolô branca e discreta compondo com um xale numa cor mais forte.

decorsalteado.com

Da mesma forma, nesta sala de jantar / barzinho podemos observar tonalidades e materiais diferentes na composição entre madeira da persiana com o linho da cortina.

Projeto Saviany Monteiro (tempodadelicadeza.com.br)

Composição perfeita para ambientes que precisam do blackout

Tecidos blackout (que bloqueiam a luz solar) são indicados para quartos e salas de tv que precisam de escurecimento em determinados momentos do dia. Mas as cortinas blackout são muito robustas, pesadas e volumosas, tem aparência de plástico e não possuem um bom caimento. Uma ótima solução é apostar na combinação das cortinas tradicionais por cima das persianas rolô blackout, que fazem a função do forro, só que de forma bem mais simples e leve.

casa.com.br

A cortina de tecido combinada com a cortina rolô blackout é perfeito para quem precisa da funcionalidade do blackout, ou seja, o escurecimento do ambiente, mas não quer abrir mão da cortina no quarto.

Experimente você também fazer essa composição! Compre sua persiana na Persianet – www.persianet.com.br

 

Cortina ou persiana?

As cortinas e persianas têm um papel muito importante na decoração, pois elas controlam a luminosidade que entra no ambiente, proporcionam privacidade e equilibram propriedades térmicas e acústicas, bem como deixam qualquer espaço mais bonito e aconchegante.

Escolher entre cortina e persiana é uma decisão difícil e na verdade não existe regra.

As cortinas de tecido são associadas a decorações mais clássicas e tradicionais, deixam o ambiente muito aconchegante e acolhedor; podem ser melhor reaproveitadas em caso de mudança, e permitem maior ousadia e criatividade na escolha do tipo de costura, prega, caimento, barra, etc. Porém, as cortinas são mais difíceis e pesadas para serem lavadas e ocupam um volume muito maior.

Casa Claudia

Já as persianas têm sido escolhidas pela grande maioria dos arquitetos e decoradores pois são mais versáteis e modernas, mais fáceis de limpar, pois não juntam tanta poeira e principalmente possuem um controle mais preciso na entrada de luz natural através da regulagem das lâminas. Nas persianas também se encontra à disposição uma maior variedade de modelos e materiais; são mais práticas e fáceis de manusear e possuem um design mais limpo e clean. Além disso, podem ser utilizadas em banheiros e cozinhas, ao contrário das cortinas que não são indicadas para ambientes com umidade e gordura.

Projeto arq. Yeda Garcia (casacor.abril.com.br)

Na foto acima, um exemplo de persiana horizontal de alumínio. Muito utilizada em cozinhas. E abaixo, uma persiana shangrilá, referência de qualidade e sofisticação.

Projeto arq. Ana Bumachar (anabumachar.com.br)

Na hora de decidir entre cortina ou persiana, não existe um padrão fixo, afinal não existem regras na hora de decorar. Tudo vai depender da situação, do ambiente e do gosto e estilo pessoal. Porém, lembre-se dos fatores listados acima.

E se você estiver com muitas dúvidas, aposte nas persianas que são mais básicas e de difícil erro. As cortinas de atelier são mais complexas. Existem muitas questões à serem decididas: trilho ou varão? Com ou sem blackout?; tipo de prega? Tipo de barra? Vai ter espaço suficiente para correr o voil e blackout separadamente? Quantos metros de tecido tenho que comprar? O tecido não vai ser pesado demais para esse trilho? Quanto de espaçamento tenho que deixar entre o trilho e a parede? Vai encolher quando lavar?

casa.com.br

Mas, não se preocupe! Existem muitos tipos e materiais de cortinas e persianas disponíveis no mercado, e com certeza alguma opção já vai encaixar no seu projeto!

E se mesmo depois dessas valiosas dicas ainda restar a dúvida de escolha entre cortina ou persiana, por que não escolher as duas opções juntas? Isso mesmo! Está super em alta o uso associado de persiana com cortina! Confira aqui.

Visite nosso site e compre sua persiana na Persianet – www.persianet.com.br